The Last Symphony

Eu fiquei um dia inteiro na cama, prostrada, desorientada, usando aquele vestido que você dizia gostar muito. Ele parece realmente sem graça sem você por perto. Seu cheiro exalava do meu travesseiro, e a minha coragem de soltá-lo diminuía conforme as notas do piano ecoavam cada vez mais densas e vivas dentro da minha cabeça. Ah, o piano... Nosso piano. Você sentado em frente a ele, tocando aquela música tão nossa do Debussy. Eu me sentia maravilhosamente pequena perto de você.
O piano, o sorriso, a voz, todos desenhados na fronha molhada de suor agora tão meu, mas antes tão seu. Eu podia ver claramente o dia em que você apareceu na cozinha com uma pequena caixa de veludo nas mãos, e me guiou até a sala, vendando meus olhos. Ouvia o violino tocando aquela música doce, azulada, e o buquê de lírios em cima da mesinha de centro, e a aliança girando em arrepios dentro da caixinha aveludada.
O seu sorriso preenchia cada pedacinho de mim, e os planos muito bem sonhados dançavam no ar na manhã de cada domingo.

Eu fiquei um dia inteiro na cama, prostrada, desorientada, posicionada de modo que não pudesse ver o lado esquerdo do armário, agora frio e triste sem suas camisas e paletós.
Onde você foi com a nossa sinfonia?

3 comentários:

Taay disse...

Você escreve muito bem, consigo imaginar a cena que descreve em minha mente.
Eu também escrevo, adoraria que você desse a sua opinião http://cheiraaespiritoadolescente.blogspot.com/
Beijos.

Sarinha disse...

como sempre, seus textos fascinantes =)

deel_bw disse...

como ja lhe disse, adorei o texto! muito bom :)

Postar um comentário

Twitter

Seguidores

Visitantes

free counters
 

Tonksbond Blog | Layout por @vtkosq